Homem de terno tocando holograma de segurança digital

Entendendo a LGPD para não ser surpreendido

Você provavelmente já ouviu falar da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), mas será que sua empresa já atende as especificações dessa lei?
Entenda neste artigo o que é a LGPD, a quem ela se aplica, quais os impactos em Marketing e Vendas e porque sua empresa deve se adaptar para não ter surpresas desagradáveis.

 

Conheça a LGPD

Essa lei, sancionada em 2018, trata de garantir que as pessoas tenham controle sobre o uso que as empresas fazem dos dados pessoais que coletam, garantindo um tratamento mais transparente dessas informações.
Isso se aplica tanto aos dados pessoais, como nome, telefone e endereço, como também a dados sensíveis, como raça, religião ou orientação sexual, ou seja, informações que podem levar a algum tipo de discriminação.
A LGPD surge sob a influência do GDPR (General Data Protection Regulation), a lei europeia de proteção de dados que serviu de modelo para os demais países criarem ou reforçarem políticas nesse sentido.

 

Tratamento dos dados e consentimento

A Lei Geral de Proteção de Dados trata de quatro figuras: o dado, que é a informação pessoal ou sensível sobre alguém; o titular, que é a pessoa a quem o dado se refere, o controlador de dados, que é a organização que vai determinar o que vai ser feito; e o operador de dados, que é a organização que vai tratar diretamente desses dados.
Mas a LGPD vai além: não apenas o titular deve ter acesso ao que é feito como seus dados, como precisa autorizar cada uma das etapas, o que impacta bastante em todos os setores da economia.

 

Vale para todo o mundo?

Essa lei se aplica a todos os que processam dados de cidadãos brasileiros, estando a sede ou não em território nacional, a indivíduos localizados no Brasil ou a dados coletados em território brasileiro.

 

Impactos em Marketing e Vendas

A Lei Geral de Proteção de Dados impactou todos os setores da economia. Na área de Marketing e Vendas, que lida a todo o momento com dados pessoais e sensíveis, trouxe mudanças na transparência com o público.
Se antes os usuários podiam ser bombardeados de anúncios em pop-ups, agora a prática é considerada intrusiva e um desrespeito ao consumidor. Além disso, os dados coletados durante o acesso aos sites precisam ser autorizados.

 

Por que o “aviso de cookies”?

Talvez você já tenha reparado que uma boa parte das empresas brasileiras já está colocando avisos de cookies em seus sites. Essa é uma forma de assegurar que a LGPD seja cumprida durante a coleta de dados do acesso.

 

Entenda melhor o que são cookies

Para compreender melhor o porquê do aviso de cookies, é preciso entender o que é um cookie.
Esse é um arquivo de texto que um site armazena no seu aparelho quando você visita um site. Assim, toda vez que você volta ao site, ele pode lembrar das suas preferências, sem que seja necessário repetir essas informações a cada acesso.

 

Por que você deve se adaptar?

Na Europa, menos de 30% das empresas estão adequadas à GDPR, o que tem causado uma série de processos na justiça.
Em torno de 40% delas estimaram um gasto de US$ 1 milhão em honorários legais. No Brasil, a multa para quem não se adequar à LGPD pode chegar a 50 milhões.
Agora que você entendeu a Lei Geral de Proteção de Dados, a pergunta é: sua empresa está pronta para lidar com ela?